Até aos últimos dias

No final da década de 1930, Dalí era iniciado algum reconhecimento nos Estados Unidos, onde  era notada diferença nas atitudes tomadas, relativamente às novidades artísticas que iam surgindo, pois eram menos conservadoras do que no Velho Mundo.

O início da Segunda Guerra Mundial e a vitória dos alemães sobre a França, em 1940, levaram Dalí a fugir para os EUA, onde ficou oito anos. Voltando para a Catalunha em 1949, onde viveu até o final de sua vida.

A América proporcionou inúmeras oportunidades para usar seu talento e também despertou o seu lado exibicionista. Tornou-se uma supercelebridade, encenando happenings muito antes da invenção deste termo, e eventualmente até aparecendo em comerciais de TV.

Entretanto, continuava a trabalhar muito e com seriedade, mantendo-se prolífero como artista, projetista e escritor. Viveu o bastante para se tornar um ícone da geração hippie e criar um monumento pessoal fantástico na forma do Museu Dalí em Figueras, todo um ambiente repleto de objetos e murais de uma criatividade bizarra. Em 1960, Dali colocou em prática um grande projeto: o Teatro-Museo Gala Salvador Dali, em sua terra natal, que reuniu grande parte de suas obras.

Os últimos anos de Salvador Dalí foram obscurecidos por um distanciamento de Gala, embora ele se sentisse arrasado com sua morte em 1982, iniciando um panorama de depressão e grande tristeza. Nessa altura parou de produzir e desistiu de fazer refeições diárias, devido a esse comportamento ficou desidratado e teve de ser alimentado por uma sonda.

 Crescia, ainda, a preocupação com a quantidade de obras falsas circulando atribuídas a Dalí. Ele mesmo foi culpado disso, porque é claro que foi induzido a assinar centenas, talvez milhares, de folhas em branco que seriam obviamente usadas de forma ilícita.

 Em 1984, tentou o suicídio ao colocar fogo em seu quarto. Passou a receber o cuidado e atenção de seus amigos.

Perdurou virtualmente como um espectro vivo até sua morte, em 20 de janeiro de 1989, de pneumonia e parada cardíaca.

Está enterrado no Museu Dalí em sua terra natal.

~ por dalixx em 25 de Abril de 2010.

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s

 
%d bloggers like this: